Essa é a realidade… infelizmente

Pois é meus caros, é fogo ter que assumir isso mas o fato é que essa é a realidade do Grêmio, esse time é o mesmo que estamos vendo a mais de 10 partidas já jogando de forma bem limitada.

Qualquer time com um pouco mais de eficiência faz a festa em cima de nossa zaga. Aliás, Rafael Marques só joga ainda nesse time por pura falta de opção ou teimosia do técnico. Sempre foi limitado, e só conseguiu jogar alguma coisa quando não estava “acomodado” com a titularidade, quando começava os jogos no banco e tinha que entrar vinha com o sangue no olho, ainda limitado (pois não tem futebol nem talento), mas buscando e marcando feito louco, sendo praticamente a sombra do atacante.

Com a saída do Paulão (que era tosco sim, mas não tinha perdão e bola perdida), ele acabou levando de barbada a posição e em nenhum momento se mostrou melhor do que já era. Mas para piorar ainda está jogando menos ainda, zagueiro que me sobe quase 2 metros para marcar gol em bola parada e não sobe nem 15cm para evitar gol, não me serve.

O que foi o bote completamente equivocado no lance e acabou culminando no 1º gol deles. Lamentável, onde acabou deixando o Neuton com 2 jogadores sem ter o que fazer. E o 2º gol então? Apesar do lance começar com uma falha de marcação do Gilson, aquilo é pulo que se dá para tentar tirar a bola? Ou pior, até quando ele vai continuar marcando a “bola” e não o adversário?

No ataque nem tem o que falar, André Lima faz falta, muita falta e pronto. Desde a saída do Jonas não se encontrou alguém para fazer essa função, e com o ataque do Borges e Leandro não adianta cruzar bola na área. Isso torna a função do lateral quase que inútil, pois para que ele vai subir e correr na lateral, se no final da jogada vai ter que tocar curto ou cruzar rasteiro???

Outro detalhe, que infantilidade essa do Borges hein? Para mim estava jogando bem, já tinha prendido bem a bola e em 2 momentos quase marcou, tá certo que perdeu gol feito na sobra de bola batida por Douglas e que foi na trave. Mas enfim, estava fazendo uma boa partida, bastava continuar, mas parece que não aguentou o tranco e as besteiras que o seu marcador estava fazendo.

Alguns jogaram a culpa também no juiz falando que não marcou um monte de falta e tal, sinceramente para mim nada disso aconteceu. O resultado nem te longe teve influência do juiz. Aliás meus caros, eu gostei da arbitragem, podem falar que foi pancadaria e tudo mais, mas para mim o jogo foi duro e forte sim, mas quando foi “falta” mesmo foi marcado. Tá bom que teve alguns lances que poderiam resultar em cartão mas o que não foi feito, mas nenhum erro grave considerando o modo que ele estava conduzindo o jogo.

Agora alguém pode avisar aos jogadores que enquanto o juiz não apita a bola tá rolando e valendo hein? Teve um momento quase no final do jogo com um corte maravilhoso da marcação e que ficou nos pés do Rafael Marques (se não me engano), e que até o Marcelo Grohe berrou falando que tava valendo e para partirem para cima.

Ora, mas o que é isso???? Já estão tão mal acostumados com as péssimas arbitragens que temos no Gauchão, Brasileirão, Copa do Brasil, onde qualquer firula e “interpretação” (sim porque parece ator querendo ganhar o Oscar) é marcada falta é? Por favor né, para com o futebol e vai jogar peteca meu caro se não quer contato.

Libertadores é assim, é jogo duro, é raça, é sangue no olho, mas também é organização e bom futebol.

E os chutes de longe hein??? No início William Magrão, Adilson e até o Rochemback chegaram a arriscar, mas para mim ainda é muito pouco. Poxa o goleiro dos caras é bem baixo e nada de chutar, sempre as mesma jogadinhas que não davam jeito nenhum, tudo sempre querendo entrar dentro da pequena área. Assim não dá, olha o Douglas consciente olha o goleiro um pouco adiantado e manda aquela baita bucha.

No jogo contra o Cruzeiro-RS, William Magrão arriscou, desviou no zagueiro e foi rede. No jogo com o Ypiranga, Douglas arriscou de longe e fez um golaço! Ontem ele chegou a mandar uma bola linda que estourou na trave e o Borges perdeu no rebote.

Então por favor, não aguento mais falar isso, mas tem que arriscar de longe. Aliás vocês já esqueceram o quanto o Jonas perdia de gols e arriscava de longe? E os muitos gols feitos por ele assim hein? Aliás ele perdia mais gol na cara, dentro da área do que os que arriscava de longe. Isso é treinamento porra, se o técnico não tá fazendo isso fica depois do coletivo treinando então. Cadê o empenho hein? Se auto denominando “imortais” já deu também, isso quem decide é a torcida e precisa muito para isso, não sai se chamando de imortal. Imortal sou eu que sou torcedor seja na vitória ou na derrota e que vou passar adiante com o meu filho, e mesmo assim, não saio me “denominandoimortal em tudo quanto é lugar.

Aliás, péssima a atitude do Odone ontem ao apelar para a “importalidade“. Não quero saber de imortalidade já que tu (presidente e departamento de futebol) não teve a competência de repor peças e principalmente de acertar nas novas contratações. O time de 2007 é muito pior que esse e olha até onde chegou??? Por favor né, se for pra ficar vendo toque de letra e jogo bonito com “pinturas” de gol apenas eu tava vendo “Showbol“. Quero empenho, raça, esquema tático, participação, enfim, um time com a cara de Grêmio, não de pipoqueiros.

Douglas joga muito, é a mente criativa, Rochemback o homem da segurança, mas precisamos que as outras peças do time joguem.

Ontem no 1º tempo Gilson estava com o capeta no corpo, jogando bem inclusive, mas depois no 2º tempo voltou ao normal e teve participação direta no 2º gol pois não estava marcando, deixando o cara receber sozinho para cruzar. Aliás, o 1º gol também começou com um passe errado dele, mas errar passe é o de menos nesse time e o 1º gol para mim é culpa total do “bote” infantil dado pelo Rafael Marques.

Enfim, já disse tudo que tinha para falar, agora é GREnal no Domingo com um time já sendo testado para o jogo da volta contra o Universidad Católica. Dá para reverter o jogo? Dá sim, tudo é possível, mas a dedicação desse time e a vontade de ganhar tem que combinar com “efetividade“. Nada de imortalidade, eu quero é raça e pronto.

Gauchão é obrigação, mas não é prioridade e já estamos garantido em uma possível final. O fato é que se jogarmos como estamos jogando nos últimos meses, não vamos longe em lugar nenhum, acabando da mesma forma de 2010, com um time jogando bem em apenas “meio” campeonato. Essa é a realidade… infelizmente.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...