Juventude 3 x 2 Grêmio – Ficha do Jogo

Era para ter sido uma noite tranquila em Caxias do Sul. E quase foi. Depois de um breve apagão inicial, onde aos 11 segundos de jogo o Juventude acertou uma bola na trave, o Grêmio teve bom domínio do primeiro tempo.

Repetindo a estrutura que deu muito certo no final de 2010, Gilson e Lúcio faziam uma bela dobradinha pela esquerda. Leandro com grande movimentação, encostava em Gabriel na direita, com Douglas centralizando na armação e Borges na área.

Aos 32 minutos, bela troca de passes pela esquerda, Lúcio faz ultrapassagem em velocidade, recebe de Gilson e cruza curto, na pequena área, certeiro na cabeça de Borges que nem subiu e só desviou do goleiro. 1 x 0.

O Grêmio seguiu dominando a partida no primeiro tempo, com destaque para Leandro. O guri é vertical, só dribla o necessário. Também não prende a bola desnecessariamente, busca tabelas, se movimenta muito.

A segunda etapa começou de forma ainda pior. Logo a 1 minuto, Zulu acerta cabeçada na trave e Júlio Madureira no rebote empata o jogo. 1 x 1.

Aos 10 minutos, o Grêmio estava no ataque, a bola voltou para nossa defesa e foi espanada num balão de volta para a frente, com vários jogadores impedidos. Leandro surge de trás, domina a bola na meia-lua com muita categoria, dribla o goleiro e marca um golaço. 2 x 1.

Em seguida, ao fazer falta após um belo giro de Borges, o zagueiro Rafael Pereira recebeu o segundo cartão amarelo e deixou o Juventude com dez jogadores em campo.

O jogo parecia ganho. Renato fez algumas substituições: Mateus Magro entrou no lugar de Fernando e Collaço no lugar de Lúcio.

Em bela subida pela direita, Leandro tentou chute da entrada da área que raspou o travessão. Em seguida, em jogada idêntica, o guri serviu Borges dentro da área, de frente para o gol. Borges chutou pra cima, muito pra cima. O tipo de gol que centroavante não pode perder.

No futebol sempre se fala que “quem não faz, leva”. Também costumo chamar isso de “dar luz para cego”. Aos 33 minutos, em cruzamento despretensioso de Alex Teles, Gílson tenta fazer sabe-se lá o quê e cabeceia com força no ângulo de Victor. Gol contra. 2 x 2.

Instantaneamente, Renato saca Gílson e coloca Vinícius Pacheco em campo. Tarde demais. Aos 43 minutos, o Grêmio puxava um contra-ataque quando o próprio Pacheco tem um passe displicente interceptado por Ramiro, que da altura da intermediária dispara um pombo-sem-asa que estufou as redes de Victor.

Juventude 3×2 Grêmio, com um jogador a menos e de virada.

Agora a ficha completa do jogo.


Juventude 3 x 2 Grêmio

Grêmio

Victor, Gabriel, Rafael Marques, Neuton, Gilson (Vinicius Pacheco), Fernando, Willian Magrão (Mateus Magro), Lúcio (Bruno Collaço), Douglas, Leandro e Borges.

Técnico: Renato Portaluppi

Juventude

Jonatas, Celsinho (Bressan), Rafael Pereira, Fred, Alex Teles, Umberto, Gustavo (Jardel), Jander (Ramiro), Cristiano, Júlio Madureira e Zulu.

Técnico: Picoli

Data: 30/03/2011
Campeonato: Campeonato Gaúcho 2011
Fase: Taça Piratini – 4º Jogo
Local: Estádio Alfredo Jaconi
Árbitro: Jean Pierre Gonçalves de Lima
Auxiliares: Marcelo Barison e José Inácio de Souza.
Público: Não informado
Renda: Não informado
Gols: Borges (Grêmio), aos 32min/1ºT. Júlio Madureira (Juventude) a 1min/2ºT, Leandro (Grêmio) aos 9min/2ºT, Gilson (contra, para o Juventude) aos 33min/2ºT e Ramiro (Juventude) aos 43min/2ºT.
Cartões amarelos: Fred, Cristiano, Rafael Pereira, Bressan (Juventude); Douglas, Willian Magrão, Fernando, Lúcio (Grêmio).
Cartão vermelho: Rafael Pereira (Juventude).

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...